Com fé rezamos, sem otimismo surtamos

fé

Com fé rezamos pedindo que seja feita a vontade divina. Com fé rezamosesperando que o mal seja afastado. E o bem aproximado. De repente alguma coisa acontece no meio do caminho. E nos tornamos pessoas controladoras, mimadas e imediatistas.

Queremos que tudo aconteça do nosso jeito, ao nosso tempo. Já não importa mais se é o mal ou o bem. Queremos o que queremos e neste instante. Esquecemos de questionar: “Será tão bom mesmo esse bem para mim?” Nem percebemos que por vezes queremos o que julgamos como bem. E não o verdadeiro bem, aquele que precisamos e merecemos.

Pouco a pouco, a confiança e a esperança desaparecem. Nossos pensamentos positivos transformam-se subitamente em negativos. E se perdem na nossa mente, acompanhados pela nossa criativa imaginação. E torturados, enlouquecem, tentando encontrar a saída de um labirinto sem fim. Com fé rezamos, sem otimismo surtamos.

Não adianta com fé rezar, sem confiar, sem entregar, sem esperar.

Não adianta com fé rezar, sem trabalhar, sem vigiar, sem se dedicar.

Com fé, reze. Com fé, aguarde. Com fé, acredite. Com fé, busque. A paciência, a maturidade e o equilíbrio. A paz espiritual.

 

 

Comments

comments

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *